Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
DE SUA OPNIÃO
GOSTOU DO NOSSO SITE?
SIM
NÃO
Ver Resultados

Rating: 2.4/5 (2798 votos)




ONLINE
1








Total de visitas: 9253412
QUEM NUNCA SENTIU UMA ENERGIA ?MENTIU.


O Brasileiro precisa valorizar mais suas culturas, tentar enxergar além de um palmo à frente, aprender a pesquisar antes de pré-julgar, estudar antes de ser preconceituoso, muitas vezes a pesquisa e o estudo não estão nos livros, mas sim no dia-a-dia, na convivência com pessoas experientes, com culturas diversificadas, com diferenciados costumes, estudar fatos e discernir boas histórias ao lado dos antigos, filtrá-las como fonte de sabedoria, o brasileiro precisa parar com a mania de ser "piolho" seguindo a cabeça dos outros, precisa aprender buscar a base do assunto que lhe interessa e não apenas "engolir" a primeira página que lê ou história que ouvi como fonte de fundamento seguro... A Umbanda é uma das religiões menos compreendida entre os próprios praticantes porque os mesmos se fecham num mundo de fantasias criado por homens maquiavélicos, que através de livros e entidades federativas manipulam conceitos históricos e religiosos que envolvem as filosofias umbandistas, o umbandista muitas vezes age com pré-conceito com seus próprios fundamentos simplesmente porque não os compreende, então prefere lançar a culpa em outras filosofias religiosas, principalmente aquela que predomina a maioria dos países como religião matriz, mas o umbandista esquece que as fontes de muitas incógnitas e muitos fundamentos reais manipuladas por tal religiosidade predominante em muitos países foram distorcidas para fins políticos, portanto não deixando de ser reais ou fundamentadas, mas sim injustiçadas pelo homem do poder inquisitivo, enfim, infelizes não foram esses que manipularam diversos fundamentos, mas sim aqueles que aceitaram tal manipulação, porém, muitos obtinham falta de cultura por razões e condições da época, agora infeliz realmente é aquele que obtém certa cultura, certo conhecimento continuar se baseando em tais manipulações como fontes seguras de conceitos históricos e filosóficos... Pois é, o que fizeram foi triste e covarde, porém, com tamanha inteligência, mas não cabe a mim, julgar tal liturgia religiosa, já que em todas existe isso (a política), e a Umbanda não escapou de tal armação, já que o homem a "ressurgiu" em 1908 diante um fato marcante de um rapaz branco que enfrentou a sociedade preconceituosa e praticou uma religião vinda de dois povos rejeitados da época e se uniu a eles em gratidão a melhora de sua aflição, aliás, em 1908 a raiz afro-ameríndia ajudou um branco vindo de uma raiz dita “superior” sobre as outras tradições aqui miscigenadas e renascidas, como havia dito... Infeliz é aquele que toma como verdade o primeiro conto que lhe fora dito.

 

"Fatos não deixam margem para dúvidas"!

Este é apenas um desabafo de mais uma brasileira que vê suas tradições e culturas sendo desvalorizadas e distorcidas pelo homem, sendo então esquecidas e se tornando um "arquivo morto" guardado na lembrança de nosso berço, mas graças a Deus a espiritualidade existe e esta não omite as verdadeiras origens!

 

É comum ao se envolver com a Umbanda ou com qualquer outra religião expor ou desfrutar de certo entusiasmo, talvez porque a religião nos traz todo um conforto, uma paz e uma harmonia espiritual, nos deixando com uma boa positividade pré e pós o culto, assim nos deixando ansiosos para retomar ao próximo culto. Antes da Gira ou dos trabalhos de Umbanda, o coração acelera, a ansiedade aparece e a vontade logo se manifesta querendo rapidamente o início dos trabalhos, porém, não devemos esquecer que durante uma sessão de Umbanda, estaremos diante de um trabalho árduo, aonde requer disposição, devoção e seriedade em tudo aquilo que vamos realizar. Jamais devemos agir com entusiasmo nos trabalhos espirituais, temos que ter a plena consciência de que devemos trabalhar com êxito, para que não falhemos em nossos deveres diante o compromisso que temos com a Umbanda. A firmeza dos pensamentos no momento do culto é extremante importante, pois diante da energia de todos os membros da corrente se trabalham as Entidades, é através de nossos pensamentos afirmados que as Entidades espirituais se aproximam do culto e realizam suas missões com os necessitados, a forma de também colaborarmos com as Entidades superiores é estando de corpo e alma nos trabalhos, do contrário, não estaremos ajudando e sim, até mesmo atrapalhando a firmeza dos outros irmãos e do terreiro. O umbandista tem um compromisso espiritual, no qual é praticar a caridade com fé, amor, paz e devoção, mas também dentro deste compromisso afirmado exigi-se o respeito mútuo com o chão do terreiro, o chão que pisam as Entidades espirituais, respeito com este solo consagrado por forças superiores. Deve-se ter muito zelo com tudo que está presente no terreiro, com tudo aquilo que foi consagrado pelas Entidades, sejam eles os pequenos detalhes ou os grandes preceitos, também se deve ter atenção redobrada ao estar lhe dando com os pertences e com a presença física e espiritual presentes no terreiro de Umbanda. Esta lição eu aprendi dentro do terreiro, diante das Entidades, meus Pais Espirituais e meus irmãos de fé, porém, a reforcei e a compreendi obtendo um entendimento melhor através da lição de uma Entidade denominada Exu, uma verdadeira lição de Exu, onde ao ver e perceber uma desconcentração na gira, indagou que ele tendo muitos e muitos anos de aruanda (vida espiritual após o desencarne) obtinha forças, lutava contra qualquer negativismo e ali vinha disposto e concentrado para ajudar aqueles que os chamou e suplicou sua presença, indagou dizendo que mantinha sua fé e suas forças para estar em nosso plano nos acompanhando em nossa missão, mas muito se decepcionava quando percebia falta de concentração daqueles que apenas precisa se concentrar e dispor de sua atenção e fé para ajudá-lo em seus trabalhos espirituais, disse também o respeitoso Exu, que exigia pelo menos das pessoas que ali na corrente estavam o respeito pela sua presença, e o respeito pela presença espiritual das outras Entidades que atendendo aos chamados vieram buscar os problemas das pessoas, deixando-as confortadas espiritualmente. (certamente que no texto usei de minhas palavras, sendo que o Exu usou de suas próprias palavras e forma de expressão para nos passar esta mensagem.)
Diante desta bela lição de Exu, digo que devemos nos atentar sempre com os pequenos detalhes durante uma gira de Umbanda, afirmar sempre nossos pensamentos, depositar o máximo nossa fé e disposição, pois isto é o mínimo que podemos fazer diante da grandeza e do esforço que as Entidades espirituais fazem para nos atender em nosso plano espiritual e físico. Como diz o Ponto Cantado:
“Pisa na Umbanda Pisa devagar Afirma o pensamento Que é pra não tombar...”

O que contagia nossos sentimentos através da Umbanda é a simplicidade de uma raiz rica em cultura, conhecimento e humildade, tudo cada vez mais fortalecido diante da fé em seus costumes, rituais e fé no próprio povo que traz o reflexo do sofrimento, mas também traz o reflexo da vitória e da honra, honra em vencer grandes batalhas com dignidade e respeito, esta é a raiz dos nossos amados Pretos Velhos(as) e de nossos Caboclos de Pena (os índios), pois, através desta miscigenação ocorrida em solo brasileiro há mais de 400 anos que surgiu a raiz de nossa religião hoje conhecida como Umbanda, foram índios e negros escravizados que estruturaram nossa religião. Povos que tiveram suas vidas destruídas, que foram separados de suas aldeias e famílias, onde eram obrigados a deixarem seus costumes e praticarem outros costumes, mas quem cometeu esses atos não contavam que a força divina, a força oculta, a força espiritual guardavam esses povos, os protegendo espiritualmente, os recompensando com sentimento espiritual retribuído a uma fé inabalável, fé indestrutível diante toda a injustiça que sofriam, povos que com simplicidade e humildade não deixaram seus rituais para trás, não se sentiram desprovidos de Deus e jamais perderam a fé que tinham na espiritualidade, continuavam a prática de seus rituais com humildade e “pé no chão”, não deixando forças materiais abalarem suas vidas, mostrando aos supostos superiores que a força deles era insignificante diante a fé que obtinham em suas Divindades. Foi diante toda essa batalha, toda essa injustiça que esses povos uniram seus rituais e sua fé, foi diante todo um fundamento espiritual, um rico preceito oculto e uma grande simplicidade material que a Umbanda surgiu, um triste ocorrido com povos magníficos fez com que o Brasil obtivesse uma das maiores culturas religiosas em seu berço, ocorrido injusto, porém, recompensado espiritualmente para esses povos que demonstraram que não há mal carnal que supera o bem da divina espiritualidade. A Umbanda tem em sua raiz a filosofia desses povos, povos que refletem as doutrinas espirituais que estruturam a mesma, doutrinas vindas de nossas Entidades, os Caboclos de Pena e os Pretos Velhos, Entidades nas quais é à base da Umbanda, base que acolheu outras linhas espirituais, linhas que trouxeram sagradas Entidades, porém, todas elas nos passando uma simplicidade material e grandes valores espirituais. A Umbanda foi estruturada diante uma simplicidade material, uma “pobreza” material, ou seja, estruturada diante de vestimentas simples, “pés no chão”, objetos materiais de pouco valor, porém, a Umbanda teve sua estrutura diante uma riqueza espiritual, riqueza esta que abrange a força oculta, a fé diante a inferioridade material, esta é a estrutura umbandista, mas porque eu digo tudo isso? Simplesmente porque hoje em dia esta simplicidade está sendo esquecida por muitos, hoje encontramos pessoas que buscam a Umbanda por vaidade, vemos muitas pessoas se vestindo com roupas caríssimas, coloridas, fantasiosas para realizar os trabalhos espirituais de Umbanda, vemos pessoas dizendo que Entidades necessitam de materiais e objetos de autovalor, pessoas usufruindo do nome da Umbanda para ganharem “fama”, se colocando em palcos de pura vaidade, influenciando pessoas a segui-los e não seguir o caminho da caridade e da Umbanda, pessoas que esqueceram toda a raiz da Umbanda, pois as Entidades não necessitam de luxo, as Entidades não necessitam de riqueza material, as Entidades jamais pediriam por luxo, seja ele em objetos materiais ou roupas, as únicas coisas que as Entidades e a Umbanda necessitam, é de uma fé pura, seriedade diante a espiritualidade e dignidade ao lidar com as pessoas através dos preceitos espirituais, as Entidades não necessitam de soberbia, as Entidades esperam de nós, humildade e personalidade ao lidar nesta complexa missão junto a eles. Como bem diz neste lindo ponto cantado referente à linha dos Pretos Velhos: “ Os Pretos Velhos não carregam a soberbia...”
Nenhuma Entidade carrega a Soberbia, muitas pessoas deveriam saber disto!

 

Sobre todo esse contexto, vejo que muitos que atacam nossa UMBANDA não tem conhecimento sobre ela.

E a curiosidade que leva muitos adentrarem um terreiro, deveria ser mais constante e determinada, parasairem de lácom grandes lições espirituais, dentre elas o respeito, a caridade e a verdade de ações.

Axé

Yalorixá Lúcia D'Iansã

A CASA DA PAZ

http://centroespiritaacasadapaz.ning.com

Comentario

¡Tienes que ser miembro de UMBANDA Y KIMBANDA 7 LINEAS, NACION para agregar comentarios!

Participar en UMBANDA Y KIMBANDA 7 LINEAS, NACION

                Comentario de GRACI DE OXUM el marzo 15, 2012 a las 11:54am           

Sobre

PAI ANTONIO DE OXALA (PERFIL 2 )            creó esta Red de Ning.       

MI NUEVO PERFIL EN FACEBOOK Pae Antonio DE Oxala Crea tu insignia --------------

Pai Antonio De Oxala Crea tu insignia

CREADORES DE KIMBANDA 7 LINEAS:

MARIELA DE OBA Y PAI ANTONIO DE OXALA

http://kimbanda7lineas.ning.com/profile/PAI_ANTONIO_DE_OXALA

ADMINISTRADORES:

THIAGOALARCON(PAI THIAGO DE OXALA)

http://kimbanda7lineas.ning.com/profile/thiagoalarcon

PAI ANTONIO DE OXALA-ADMINISTRADOR DE ESTA RED -PARAGUAY

http://kimbanda7lineas.ning.com/profile/PAI_ANTONIO_DE_OXALA

 

ALBERTO CURBELO (PAI ALBERTO DE OSANLA)

PAIS: URUGUAY

ADMINISTRADOR

http://kimbanda7lineas.ning.com/profile/ALBERTOCURBELO

YALORIXA LUCIA DE IANSA

PAIS: BRASIL

ADMINISTRADORA

http://kimbanda7lineas.ning.com/profile/VeraLuciaMachado

MAI PEQUENHA RAKEL DE OXALA

PAIS : PARAGUAY

ADMINISTRADORA

http://kimbanda7lineas.ning.com/profile/RAKEL

GRACI DE OXUM

PAIS: ARGENTINA

ADMINISTRADORA

http://kimbanda7lineas.ning.com/profile/Gracielasetelinhas

JAVIER DE OXUM

ADMINISTRADOR

http://kimbanda7lineas.ning.com/profile/JAVIERDEOXUM

JADE DE OBA

PAIS: ESPAÑA

ADMINISTRADORA

http://kimbanda7lineas.ning.com/profile/JadedeOba

MARK DE OXALA

ADMINISTRADOR

PAIS: PARAGUAY

http://kimbanda7lineas.ning.com/profile/MARKDAVID?xg_source=profiles_memberList

 

© 2012               Creado por PAI ANTONIO DE OXALA (PERFIL 2 ).       

Insignias  |                         Informar un problema  |                         Términos de servicio

 
 

Criar um Site Grátis Incrível | Criar uma Loja online Grátis | Sites Grátis | Free Websites | Wordpress e Prestashop Grátis