Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
DE SUA OPNIÃO
GOSTOU DO NOSSO SITE?
NÃO 100.0%
SIM 0.0%
Total Votos: 65

Rating: 2.4/5 (2823 votos)




ONLINE
1








Total de visitas: 9283115
PAI CLAITO DO XANGO AGODÔ


     (55)3212-8413  

  (55)99951-8888                   

 www.facebook.com/santamariaurgente1 

É com grande prazer que apresento parte de um trabalho que vem sendo  desenvolvido em busca de informações que mostrem  um pouco da história das raízes da religião africana na cidade de ALGUMAS CASAS DE RELIGIÃO  DE SANTA MARIAe RS. Tenho ciência que não temos como resgatar tudo, mas certamente figuras importantes dentro desta cultura estão sendo lembradas neste trabalho. Sinto ainda não poder mostrar todo material recolhido,porém, tenho a intenção de atualizar aos poucos o conteúdo deste site. Ainda tenho muito à buscar em outros terreiros importantes nesta cidade, que em muito  engrandecerão estas pesquisas, peço paciência aos não citados. Até então tem sido muitas as vezes que deixei meus afazeres cotidianos para ir em busca de informações contidas no siteTEMPLO XANGO AGOO, e é uma caminhada prazerosa a qual não quero parar tão cedo, e humildemente conto com a ajuda de meus irmãos de  lei. É reconhecida a colaboração que temos dado à memória de nossos antepassados, embora não sendo escritor e sim muito curioso e vasculhador de “arquivos nas memórias de nossos velhos”a intenção  é única: resgatar e homenagear as pessoas que contribuíram para a estruturação da religião africana no Estado do rio Grande do Sul. CLAITO DO XANGÔ AGODO 
 

 

   Ja foi em medicos?

 

e seus exames deram bons!!

                                            

Aqui estão descritos os sintomas que você pode ter no caso de estar sendo vítima de inveja, mau olhado, energias negativas, ou de trabalhos de magia negra, ou se você esta sofrendo o retorno de um trabalho que  tenha solicitado e o mesmo foi mal feito ou usou de espíritos ou entidades da baixa magia, os quais costumam tornar a pessoa dependente para que ela volte sempre e de a eles o que querem.

Estes seres são os que se alimentam da energia da pessoa e trazem a ela muitos problemas, inclusive de saúde,  estes sintomas também acontecem com quem é vitima de inveja e esta sobrecarregado de energias negativas, em alguns casos basta a pessoa frequentar o lugar onde eles estão para que ela sofra as consequências, ou até mesmo se envolver com pessoas que fazem uso de rituais de magia negra.

Muitas pessoas são vítimas delas mesmas e acabam indo a lugares errados fazendo trabalhos que não deveriam e atraem para elas as energias negativas que trancam seus caminhos, as maiores vítimas são as que procuram trabalhos amorosos e acreditam em pessoas erradas, outras são iludidos e apavorados com mentiras e acabam fazendo o trabalho por medo de vir a ter alguma doença grave ou morrer.

Cuidado ao frequentar casas espíritas lá existem muitos espíritos obsessores que morreram e estão presos a este plano porque não evoluíram, não tente ajudá-los, pois eles só irão conseguir evoluir sozinhos, se você tentar ajudar poderá ser prejudicado, evite fazer orações como as de (pombagira, exu, são cipriano, orações para as almas, orações para amarração amorosa, etc) para você pode parecer uma simples oração, mas com elas você pode atrair alguns espíritos obsessores e como você não os vê não sabe que estão ali, mais saiba que se os chama terá um retorno por isso, não brinque com o que não conhece.

Em primeiro lugar deve procurar um médico e descartar as possibilidades de uma doença,caso o médico não encontre uma explicação clinica só ai deve procurar ajuda, procure uma pessoa que tenha conhecimento para auxiliar você e lembre-se aquele que trabalha com a baixa magia ou com entidades de baixa vibração não poderá te ajudar, você se tornará um escravo desses seres, quando não a uma explicação racional sempre existe a explicação espiritual.

Sintomas comuns:

1)  Palpitações cardíacas,dores no peito falta de ar, angústia , sufocamento principalmente próximo das horas abertas(06:00,12:00,18:00 ou 00:00 hs),picadas no plexo solar ou próximo ao coração.

2) Levantar casado sem energia alguma, ter a sensação de carregar um peso nos ombros ou nas costas, impressão de ter alguém pendurado em você, sofre de  dores de cabeça fortes.

3) Pesadelos, insônia, sensação de ser observado, sentir presenças, ver vultos, sentir toques físicos, desejo sexual descontrolado, ou perda total do libido.

4) Perda de peso inexplicável, depressão, pânico, medo irracional, desejos suicidas principalmente a noite.

5)  Brigas continuas, raiva sem motivos,perda de controle agressividade, depois não lembra porque o fez.

6)  Amoroso sente saudades da pessoa e não consegue ficar perto dela porque as brigas são constantes, sente um ódio descontrolado e estando longe você sofre muito, na noite só pensa em ir até a pessoa, não consegue dormir nem ter paz, algo perturba você constantemente, não consegue se relacionar com mais ninguém.

7) Sentir uma energia ruim em um local não consegue ficar ali, e quando fica sempre tem brigas problemas.

8) Afastamento de amizades, parentes, não consegue estabilidade em uma relação amorosa a pessoa sempre deixa você ou não a procura mais, você se sente invisível pois ninguém se importa com você.

9)  Hemorragias ou distúrbios circulatórios em determinadas horas, tendo descartado a hipótese de doenças.

10)  Profissional não consegue estabilidade financeira, tudo que tenta fazer da errado, perde seus clientes sem explicação, as pessoas não entram em seu comércio, vai procurar emprego e não consegue, quando esta tentando se erguer aparecem problemas, coisas se quebram, tudo para gerar gastos e que você não consiga a sua independência, aparecem problemas que não acha explicação racional todos são para prejudicar você.

11)  Quando procura ajuda em um lugar do bem não consegue chegar até a pessoa, acontecem coisas inexplicáveis que não permitem que você chegue a quem vai te ajudar, quando procura um lugar onde lidam com o mal você tem muita facilidade de chegar até ele, ai começa a fazer trabalhos pode surgir uma melhora passageira e quando você cai novamente a sua situação é muito pior.
 Estes são os mais comuns mas existem outros que variam de cada pessoa por isso cada caso deve ser analisado.

Importante:

Quando uma pessoa esta sofrendo estes sintomas ela deve fazer um tratamento de limpeza espiritual, o tratamento feito por mim dura de 30 a 45 dias pois não podemos mudar a energia de uma pessoa em um dia, este tratamento tem 3 fases limpeza espiritual, equilíbrio energético e energização, a pessoa recebe o tratamento e cada fase tem os produtos específicos a seres usados, para saber mais sobre a limpeza espiritual como é feita como funciona e como pode fazer o pedido, acesse a páginaATENCAO PRIMEIRA MENTE SE JOGA BUZIOS

 

Muitas pessoas que procuram ajuda em lugares que usam a baixa magia e sofrem as consequências, a maioria delas sofrem da lei do retorno por mais que tenham ido somente para melhorar a sua situação financeira, esses lugares lidam com energias negativas eles nunca poderão te ajudar e isso acaba se tornando um circulo vicioso que a pessoa pode ficar anos porque cada vez que ela melhora um pouco ela da continuidade a isso e a queda é cada vez pior até o momento em que a pessoa cai em si e se afasta desse lugar, mas a maioria delas já está na ruína quando se afasta.

/PARA Encontrar a pessoa amada

- Fazer trabalho de união, Amarração, separação

- Dominar a pessoa amada

- Acalmar e melhorar uma relação

- Afastar terceiras pessoas de uma relação, rivais e amantes.

- Afastar a influência de familiares ou "amigos" do seu relacionamento

- Ter sorte no amor

-para a solução de problemas relacionados a fracassos e desejos da vida amorosa e da sexualidade.

- Afastar influências negativas do "Ex"

- Abrir caminhos

- Resolução de negócios difíceis de concretizarem

- Venda de imóveis

- Promoção e ascensão profissional

- Sucesso empresarial

- Manter o emprego

- Limpeza espiritual

- Afastamento de maus espíritos e feitiçaria

- - Eliminação de Karma negativo.

- LIMPEZAS de casas ou pessoas

E mais uma infinidade de coisas e motivos. CEL (55) 99518888 (vivo )

Previsões da Nação jeje ijexa  .2016  AGUARDEM .ANO DA MAE IEMANJA. TODA PREVISAO ESTARA DISPONIVEL DIA 27 .12

 

      

 

 ---------------------------Lei permite o sacrifício e a tortura de animais em rituais religiosos no RS------------------


Enquanto para se utilizar cobaias em experimentos científicos as universidades brasileiras precisam preencher muitos papéis e até criar um comitê de ética animal para acompanhar as experiências e garantir que os animais não sejam maltratados, um deputado petista do RS criou uma lei que permite a tortura e o sacrifício dos animais em ritos religiosos.

O Sr Deputado Edson Portilho, do PT-RS , criou 
essa lei em 2003 e ela foi aprovada pela câmara e votada em regime de urgência.

Diante dos direitos e deveres individuais e coletivos garantidos na Constituição Federal no art. 5º, especificamente no Inciso VI, ” é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias “, ou do Código Penal sobre os crimes contra o sentimento religioso em seu art. 208: ” Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso”, faz-se necessária a apresentação deste projeto de lei que define, em parágrafo único, a garantia constitucional que vem sendo violada por interpretações dúbias e inadequadas da Lei nº 11.915, de 21 de maio de 2003 que institui o Código Estadual de Proteção aos Animais. Face a essa dubiedade de interpretação, os Templos Religiosos de matriz africana vêm sendo interpelados e autuados sob influência e manifestação de setores da sociedade civil que usam indevidamente esta lei para denunciar ao poder público práticas que, no seu ponto de vista, maltratam os animais.

Quem já estudou um pouco de religiões alternativas sabe como funcionam as tais religiões de matriz africana, como a que o Deputado citou em seu texto:

No livro de São Cipriano uma das “magias” envolve cegar um gato vivo e colocar favas em seus olhos, Ânus e outros orifícios a fim de se tornar invisível.Outros livros envolve a retirada dos dentes, patas, e outras partes do corpo de animais.
Deputado Edson Portilho - Favorável a tortura e sacrifício de animais em rituais religiosos africanos.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

------------------#TodosSomosIguais!----------------

 

                       

                                                         

                                                             

                                                 

                          

Homofobia

Você sabe o que significa homofobia? Homofobia é o preconceito contra aqueles que amam pessoas do mesmo sexo. É o preconceito contra pessoas que tem sentimentos, anseios, necessidades e esperança como qualquer outro humano. E o que há de errado nisso? Nada. Não devem existir regras para o amor, ele deve seguir apenas o respeito e a liberdade.

facebooktwittergoogle+

 

*Julgamentos

Jean Lacerda

Não julgue alguém pela sexualidade quando você não quer ser julgado pelo caráter.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

                        QUEM SÃO OS EXUS?

Ele é o Mensageiro dos Deuses, seu poder é o de receber e transportar os pedidos e oferendas dos seres humanos ao Orum – Mundo dos Deuses.

 

É o Senhor do caminhos, das encruzilhadas, das trocas comerciais e de todo tipo de comunicação. Por isso, ele é o movimento inicial e dinâmico que leva à propulsão, ao crescimento e à multiplicação. Não se sabe ao certo sua região de origem na África, porém seu culto é Universal.

 

Sendo princípio e desordem criativa, Exú também provoca confusão e arma encrencas.

 

O sincretismo segundo o qual Exú seria o Diabo e/ou Demônio cristão, ganha força aqui no Brasil, mas não começou por aqui, os primeiros colonizadores europeus na África já associavam a Príapo ou viam a encarnação malévola do maniqueísmo cristão.

 

Desmistificando

 

Diabo

 

Palavra latina diábolos, significa Opositor, é uma metáfora. Não é espírito.

 

Demônio

 

Palavra que vem do grego daimon, significa unicamente Espírito. Tem o sentido das almas, que podem ser boas ou más.

 

Satan

 

Palavra grega que tem a conotação de adversário. Não é espírito, mas são “pecados“, como Orgulho, Inveja, Ciúme, Ganância, etc., que de fato são adversários e opositores nossos, pois entravam nossa evolução espiritual e moral. Em outras palavras, eles são amigos de nosso ego e inimigos de nosso Eu Interior.

 

Lúcifer

 

Do latim lux fero igual que traz Luz, que dá ClaridadeLuminoso. Não é espírito e muito menos chefe da rebelião dos anjos.

 

Lúcifer é a inteligência ou intelecto que norteia a rebelião. Aliás, a nossa inteligência norteia tudo em nossa vida, ela é responsável por tudo que fazemos e deixamos de fazer. É o intelecto atuando com o ego, que é muito egoísta, está sempre voltado para o mal que sai de dentro de nós.

 

Exu, de Mensageiro a Diabo

 

Sincretismo católico e Demonização do Orixá Exu

 

Por Reginaldo Prandi

 

Os primeiros europeus que tiveram contato na África com o culto do Orixá Exu dos Yorubás, venerado pelos fons como o vodum Legba ou Elegbara, atribuíram a essa Divindade uma dupla indentidade – a do Deus greco-romano Príapo e a do Diabo dos judeus e cristãos.

 

A primeira por causa dos altares, representações materiais e símbolos fálicos do Orixá-vodum, a segunda em razão de suas atribuições específicas no panteão dos Orixás e voduns e suas qualificações morais narradas pela mitologia, que o mostra como um Orixá que contraria regras mais gerais de conduta aceitas socialmente, enquanto não sejam conhecidos mitos Exu que o identifiquem com o Diabo (Prandi, 2001: 38-83).

 

Atribuições e caráter que os recém-chegados cristãos não podiam conceber, enxergar sem os viés etnocêntrico e muito menos aceitar.

 

Nas palavras de Pierre Verger, Exu  “tem um caráter suscetível, violento, irascível, astucioso, grosseiro, vaidoso, indecente” de modo que “os primeiros missionários, espantados com tal conjunto, assimilaram-no ao Diabo e fizeram dele o símbolo de tudo que é maldade, perversidade, abjeção e ódio, em oposição à bondade, pureza, elevação e amor de Deus” (Verger, 1999: 119).

 

Assim, os escritos de viajantes, missionários e outros observadores que estiveram em território fon ou yorubá entre os séculos XVIII e XIX, todos eles de cultura cristã, quando não cristãos de profissão, descreveram Exu sempre ressaltando aqueles aspectos que mostravam, aos olhos ocidentais, como entidade destacadamente sexualizada e demoníaca.

 

Em 1847 o testemunho de John Duncan, que escreveu: “As partes baixas (a genitária) da estátua são grandes, desproporcionadas e expostas da maneira mais nojenta” (Duncan, 1847, Vol 1: 114).

 

É de 1857 a descrição do pastor Thomas Bowen, em que é enfatizado o outro aspecto atríbuido pelos ocidentais a Exu: “Na língua yorubá o diabo é denominado Exu, aquele que foi enviado outra vez, nome que vem de Su, jogar fora, e Elegbara, o poderoso, nome devido ao seu grande poder sobre as pessoas” (Bouche, 1885: 120)

 

Em 1884, publicou-se na França o livro Fétichisme e Féticheurs, de autoria de Padre Baudin um dos argumentos que retrata Exu: chefe de todos os gênios maléficos, o pior deles e o mais temido, é Exu, palavra que significa o rejeitado, também chamado Elegbá ou Elegbara, o forte, ou ainda Ogongo Ogó, o gênio do bastão nodoso. Para se prevenir de sua maldade, os negros colocam em suas casas o ídolo de Olarozê, gênio protetor do lar que, armado de um bastão ou sabre, lhe protege a entrada. Mas, afim de se por salvo das crueldades de Elegbá (Exu), quando é preciso sair de casa para trabalhar, não se pode esquecer jamais de dar a ele parte de todos os sacrificios. Quando um negro quer se vingar de um inimigo, ele faz uma copiosa oferta a Elegbá e o presenteia com umna forte ração de aguardente ou de vinho de palma. Elegbá fica então furioso e, se o inimigo não estiver bem munido de talismãs, correrá grandes perigos.

 

Escritas como estas durante os tempos criou uma força e veio aos conhecimentos dos brasileiros e permanece até hoje. Transformando-o em mensageiro do Diabo ou o próprio.

 

Símbolos e Elementos

 

  • Dia da Semana: segunda-feira – é um dia propício para magias e rituais que invoquem paz, fertilidade, harmonia e meditação. A energia lunar do dia favorece novos começos e confere poder.
  • Contas: pretas (neutraliza/absorve) e vermelhas (ativa/irradia), reafirmando a energia da contradição de Exu.
  • Padê: palavra yorubá que significa Encontro ou Reunião, durante a qual Exu é chamado, saudado, cumprimentado e enviado ao além com a intenção de convocar outros Deuses para a festa e, ao mesmo tempo, afastá-lo para que não perturbe a boa ordem da cerimônia.
  • Ogó: bastão de Exu. é um bastão com cabaças que representa o falo. Espécie de cetro mágico com que ele se transporta ao lugares mais longínquos, tem o poder de atrair pelo seu poder magnético. Do yorubá Ògo, “porrete usado para defesa pessoal”.
  • Fálo: representa a fertilidade da vida, o poder sexual, reprodutivo e gerativo. Nas “religiões da natureza”, o sexo é um ato sagrado. E se ele é sagrado, seus frutos também são. A noção de pecado original seria uma aberração nesse sistema religioso, além disso, um dos ideais do estilo de vida yorubano era ter uma família numerosa e, portanto, o culto a Exú fazia-se essencial.
  • Pedra Yangi: pedra poderosa, vermelha de laterita (laterita cientificamente é o solo cujos elementos principais são o hidróxido de alumínio e o de ferro, tendo as águas pluviais lixiviado a sílica e diversos cátions. Sendo a rocha rica em alumina, a laterita que dela se provier terá o nome de bauxita, o principal minério de aluminio). Pedaços de laterita cravados na terra indicam o lugar de culto à Exu.
  • Cabelo de Exu: são presos numa longa trança que cai para trás e forma, em cima, uma crista para esconder a lamina de faca que ele tem no alto do crânio, a trança representa a forma fálica de Exu.
  • Tridente: tradicionalmente Divino nas culturas pagãs anteriores ao cristianismo, poir isso a cultura católica fez questão de pregar o inverso, para facilitar a conversão de seus fiéis com que esquecessem os mistérios a que tinham acesso direto. Agora o único acesso a qualquer mistério estaria na mão de um Sacerdote Católico.
    Podemos citar ainda os tridentes de Netuno, Posseidon e Shiva, entre outros. Tridentes mostram o valor Divino concedido a eles; a Trindade – o Alto, o Meio e o Embaixo – Céu, Mar e Terra – Luz, Sombra e Trevas.
  • Encruzilhada: cruzamento vibratório, representa a dualidade, a escolha, as possibilidades e o Livre Arbítrio.
  • Chifree os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão o poder como reis por uma hora, juntamente com a besta(Apocalipse 17: 12)
    * Besta simboliza Reinos

    Representa fertilidade, vitalidade, sabedoria e a ligação com as energias do Cosmo, Símbolo de realeza, Divindade, fartura, honra e respeito. Muitos Deuses antigos como Cornífero, Baco, Pã, Dionísio e Quiron foram representados com chifres. Tanto que na Babilônia o grau de importância dos Deuses era visto em decorrência dos números de chifres a Ele atribuído. Mesmo Alexandre, o Grande, ao declarar Deus e tomar o trono do Egito, encomendou uma pintura sua ornada de chifres. Na tradição judaico-cristã o chifre simboliza força como um Raio de Luz. Michelangelo ao retratar Moisés descendo do Monte Sinai colocou chifres em sua cabeça, simbolizando seu resplendor.
    Chifres também eram usados pelo homem que saia em busca de caça, ao retornar à sua tribo colocava os chifres do animal capturado sobre sua cabeça com a finalidade de demonstrar a todos da comunidade que ele vencera os obstáculos e que graças a ele todo o clã seria nutrido, onde ele era considerado o “Rei”.

    Há dois tipos de chifres:
    Chifre de Boi – voltado para cima, está ligado ao poder da Lua, da noite com sua fertilidade, atribuído a grande Mãe Divina, a Grande Deusa da fertilidade.
    => Chifre de Carneiro – geralmente recurvado, está ligado ao poder do Sol criador da vida, força masculina, coragem e potência.
    Ainda é possível reconhecer no chifre um princípio masculino e ativo, por sua forma e força de penetração e um princípio feminino e passivo, por sua abertura como um receptáculo. 

 

Alguns Nomes dos Exus e Seus Atributos

 

  • Yangi – é o princípio de tudo, a própria memória de Olodunmare, seu criador.
  • Agba – o mais velho e, por consequência, o pai, que é retratado no mito em que Orunmila o persegue através dos nove Orun.
  • Ojisé Ebò – é o que observa todos os sacríficios rituais e recomenda sua aceitação levando as súplicas a Olodunmare.
  • Elegbara – É o todo poderoso que transforma o Mal em Bem, cujo poder reside na transformação das coisas.
  • Ona ou Olona – É o Senhor de todos os caminhos.
  • Elebò – É o carregador de todos os Ebós.

 

Alguns Exus cultuados no Brasil:

 

  • Tiriri
  • Alaketu
  • Akesan
  • Lode
  • Barabo
  • Ijelu
  • Bara
  • Alajeki
  • Marabo

 

Algumas Lendas de Exus

 

Peço que leiam com olhar poético, pois a lendas são colocadas para que entendamos as Divindades, ou seja, os Orixás no entendimento humano.

 

Bará Aprende a Trabalhar com Ogum

 

Bará era um menino muito esperto,

 

Todo mundo tinha receio de suas artimanhas,

 

Ele enganava todo mundo, queria sempre tirar sua vantagem.

 

Sua mãe sempre o reprendia e o amarrava no portão da casa para ele não ir a rua fazer traquinagens.

 

Bará ficava ali na porta, esperando alguém se aproximar e então pedia seus favores, fazia suas artes e ali se divertia.

 

Só deixava passar quem lhe desse alguma coisa.

 

Sua mãe então chamou Ogum e disse a ele para ficar junto com Bará e dele tomar conta.

 

Ogum era responsável e trabalhador.

 

Ogum Avagã sempre ficou morando com Bará.

 

Juntos eles moram na porta da casa e se dão bem.

 

Bará continuou um menino danado, mas com Ogum aprendeu a trabalhar.

 

Agora ele ainda se diverte com todos, mas para todos faz o seu trabalho.

 

Todos procuram Bará para alguma coisa.

 

Todo mundo precisa dos favores de Bará.

 

Exu Ganha o Poder Sobre as Encruzilhadas

 

Exu não tinha riqueza, não tinha fazenda, não tinha rio,

 

Não tinha profissão, nem artes, nem missão.

 

Exu vagabundeava pelo mundo sem paradeiro.

 

Então um dia, Exu passou a ir à casa de Oxalá.

 

Ia à casa de Oxalá todos os dias.

 

Na casa de Oxalá, Exu se distraía,

 

Vendo o velho fabricando os seres humanos.

 

Muitos e muitos também vinham visitar Oxalá,

 

Mas ali ficavam pouco,

 

Quatro dias, oito dias, e nada aprendiam.

 

Traziam oferendas, viam o velho Orixá,

 

Apreciavam sua obra e partiam.

 

Exu ficou na casa de Oxalá dezesseis anos.

 

Exu prestava muita atenção na modelagem

 

E aprendeu como Oxalá fabricava

 

As mãos, os pés, a boca, os olhos, o pênis dos homens,

 

As mãos, os pés, a boca, os olhos, a vagina das mulheres.

 

Durante dezesseis anos ali ficou ajudando o velho Orixá.

 

Exu não perguntava.

 

Exu observava.

 

Exu prestava atenção.

 

Exu aprendeu tudo.

 

Um dia Oxalá disse a Exu para ir postar-se na encruzilhada

 

Por onde passavam os que vinham à sua casa.

 

Para ficar ali e não deixar passar quem não trouxesse

 

Uma oferenda a Oxalá.

 

Cada vez mais havia mais humanos para Oxalá fazer.

 

Oxalá não queria perder tempo

 

Recolhendo os presentes que todos lhe ofereciam.

 

Oxalá nem tinha tempo para as visitas.

 

Exu tinha aprendido tudo e agora podia ajudar Oxalá.

 

Exu coletava os ebós para Oxalá.

 

Exu recebia as oferendas e as entregava a Oxalá.

 

Exu fazia bem o seu trabalho

 

E Oxalá decidiu recompensá-lo.

 

Assim, quem viesse à casa de Oxalá

 

Teria que pagar também alguma coisa a Exu.

 

Quem estivesse voltando da casa de Oxalá

 

Também pagaria alguma coisa a Exu.

 

Exu mantinha-se sempre a postos

 

Guardando a casa de Oxalá.

 

Armado de um ogó, poderoso porrete,

 

Afastava os indesejáveis

 

E punia quem tentasse burlar sua vigilância.

 

Exu trabalhava demais e fez ali a sua casa

 

Ali na encruzilhada.

 

Ganhou uma rendosa profissão, ganhou seu lugar, sua casa.

 

Exu ficou rico e poderoso.

 

Ninguém pode mais passar pela encruzilhada

 

Sem pagar alguma coisa a Exu.

 

Exu Instaura o Conflito Entre Iemanjá, Oyá e Oxum

 

Um dia, foram juntas ao mercado Oyá e Oxum, esposas de Xangô, e Iemanjá, esposa de Ogum.

 

Exu entrou no mercado conduzindo uma cabra.

 

Ele viu que tudo estava em paz e decidiu plantar uma discórdia.

 

Aproximou-se de Iemanjá, Oyá e Oxum e disse que tinha um compromisso importante com Orunmila.

 

Ele deixaria a cidade e pediu a elas que vendessem sua cabra por vinte búzios. Propôs que ficassem com a metade do lucro obtido.

 

Iemanjá, Oyá e Oxum concordaram e Exu partiu.

 

A cabra foi vendida por vinte búzios. Iemanjá, Oyá e Oxum puseram os dez búzios de Exu a parte e começaram a dividir os dez búzios que lhe cabiam. Iemanjá contou os búzios. Haviam três búzios para cada uma delas, mas sobraria um. Não era possível dividir os dez em três partes iguais. Da mesma forma Oyá e Oxum tentaram e não conseguiram dividir os búzios por igual. Aí as três começaram a discutir sobre quem ficaria com a maior parte.

 

Iemanjá disse: “É costume que os mais velhos fiquem com a maior porção. Portanto, eu pegarei um búzio a mais”.

 

Oxum rejeitou a proposta de Iemanjá, afirmando que o costume era que os mais novos ficassem com a maior porção, que por isso lhe cabia.

 

Oyá intercedeu, dizendo que, em caso de contenda semelhante, a maior parte caberia à do meio.

 

As três não conseguiam resolver a discussão. Então elas chamaram um homem do mercado para dividir os búzios eqüitativamente entre elas. Ele pegou os búzios e colocou em três montes iguais. E sugeriu que o décimo búzio fosse dado a mais velha. Mas Oyá e Oxum, que eram a segunda mais velha e a mais nova, rejeitaram o conselho. Elas se recusaram a dar a Iemanjá a maior parte.

 

Pediram a outra pessoa que dividisse eqüitativamente os búzios. Ele os contou, mas não pôde dividi-los por igual. Propôs que a parte maior fosse dado à mais nova. Iemanjá e Oyá não concordaram.

 

Ainda um outro homem foi solicitado a fazer a divisão. Ele contou os búzios, fez três montes de três e pôs o búzio a mais de lado. Ele afirmou que, neste caso, o búzio extra deveria ser dado àquela que não é nem a mais velha, nem a mais nova. O búzio devia ser dado a Oyá. Mas Iemanjá e Oxum rejeitaram seu conselho. Elas se recusaram a dar o búzio extra a Oyá.

 

Não havia meio de resolver a divisão.

 

Exu voltou ao mercado para ver como estava a discussão. Ele disse: “Onde está minha parte?”.

 

Elas deram a ele dez búzios e pediram para dividir os dez búzios delas de modo eqüitativo.

 

Exu deu três a Iemanjá, três a Oyá e três a Oxum. O décimo búzio ele segurou.

 

Colocou-o num buraco no chão e cobriu com terra.

 

Exu disse que o búzio extra era para os antepassados, conforme o costume que se seguia no Orun.

 

Toda vez que alguém recebe algo de bom, deve-se lembrar dos antepassados. Dá-se uma parte das colheitas, dos banquetes e dos sacrifícios aos Orixás, aos antepassados. Assim também com o dinheiro. Este é o jeito como é feito no Céu. Assim também na Terra deve ser.

 

Quando qualquer coisa vem para alguém, deve-se dividi-la com os antepassados. “Lembrai que não deve haver disputa pelos búzios.”

 

Iemanjá, Oyá e Oxum reconheceram que Exu estava certo. E concordaram em aceitar três búzios cada.

 

Todos os que souberam do ocorrido no mercado de Oió passaram a ser mais cuidadosos com relação aos antepassados, a eles destinando sempre uma parte importante do que ganham com os frutos do trabalho e com os presentes da fortuna.

 

Exu Recebe Ebó e Salva um Homem Doente

 

Havia um homem que tinha muitos discípulos. Um dia, quando esse homem adoeceu, mandou seus discípulos a todas as partes do mundo em busca de quem pudesse curá-lo. Mas, mesmo tendo feito o ebó como lhe indicaram, todos os abandonaram. Exu, porém, que recebera o ebó disse-lhe: Levanta-te e segue diante de mim, que vou te escorando por detrás, até chegar aos pés de quem possa te salvar nesta emergência. E assim, Exu o ajudou a chegar até Orunmilá, que não o desprezou no pior momento de sua vida e que o curou.

 

Esculturas Exu

 

Uma Homenagem de Mário Cravo Jr. à Exu.

 


Exu, o Mensageiro, escultura que fica na frente da sede dos Correios, na Pituba, Salvador.

 


Exu, Mola de Jeep, escultura em aço 1953 - Parque do Ibirapuera

 

____________________________________________________________

 

Sincretismos

 

Hermes

 

É um Deus da mitologia grega, mensageiro dos Deuses, era através dele que os Imortais tratavam com os mortais.

 

Conta-se que Hermes era extremamente inteligente e, assim que nasceu, saiu escondido de seu berço e correu para roubar o gado do irmão Apolo (Deus da razão, medicina, da música e poesia). Então escondeu o gado numa caverna e voltou ao berço como se nada tivesse acontecido. Quando descobriu o roubo Apolo o levou a Zeus, que o obrigou devolver os animais. No entanto, Apolo ficou encantado com o som do instrumento que Hermes havia inventado –  A Lira – e ofereceu o gado em troca da lira e do caduceu. Mitólogos modernos o consideram um Deus-trickster, um Deus que faz intrigas e “apronta” peripécias quando tudo parece estar em ordem. É também o Deus dos ladrões, do comércio e das trocas, dos viajantes e dos caminhos.

 

Príapo

 

É o Deus grego da fertilidade, filho de Dionísio e Afrodite. Sua imagem é apresentada como um homem idoso, mostrando um grande órgão genital (ereto).

 

Shiva

 

É um Deus (Deva) Hindu, o Destruidor. Shiva é o destruidor, que destroi para construir algo novo, motivo pelo qual muitos chamam de Renovador ou Transformador, está intimamente associado ao fogo e o tridente que aparece nas ilustrações de Shiva é o trishula. É com essa arma que ele destrói a ignorância nos seres humanos. Suas três pontas representam as três qualidades dos fênomenos: Tamas – a Inércia, Rajas – o Movimento e Sattva – O Equilíbrio.

 

Santo Antônio de Pádua

 

Fernando mais conhecido como Santo Antônio, nasceu em 1195, e era de família rica, estudou em sua cidade natal Lisboa e formou-se padre, aos 25 anos trocou a Ordem de Santo Agostinho pela Ordem dos Franciscanos. Seu sonho era tornar-se missionário na África. Na nova congregação, adotou o nome de frei Antônio.

 

Antônio viveu os seus últimos 05 anos de sua vida em um convento em Pádua, na Itália, onde morreu em 13 de Junho de 1231, com apenas 36 anos. Por isso é chamado de Santo Antonio de Pádua, mas em Portugal recebe o nome de Santo Antônio de Lisboa. Muito querido até pelo Papa Gregório IX, que o apelidara de “A Arca do Testamento”, pelo conhecimento que tinha pela Bíblia, Antônio foi canonizado um ano após sua morte. E sua festa é comemorada no dia de sua morte, em 13 de Junho.

 

 

 

Exu é Divindade!

 

Exu é Luz!

 

Exu é Orixá!

 

Exu Para Jorge Amado

Por Mario Cravo
Salvador, 17 de Maio de 1993.
Não Sou Preto, Branco ou Vermelho
Tenho as cores e formas que quiser.
Não sou Diabo nem Santo, Sou Exu!
Mando e desmando,
Traço e risco
Faço e desfaço.
Estou e não vou
Tiro e não dou.
Sou Exu.
Passo e cruzo
Traço, misturo e arrasto o pé
Sou reboliço e alegria
Rodo, tiro e boto,
Jogo e faço fé.
Sou nuvem, vento e poeira
Quando quero, homem e mulher
Sou das praias, e da maré.
Ocupo todos os cantos.
Sou menino, avô, maluco até
Posso ser João, Maria ou José
Sou o ponto do cruzamento.
Durmo acordado e ronco falando
Corro, grito e pulo
Faço filho assobiando
Sou argamassa
De sonho carne e areia.
Sou a gente sem bandeira,
O espeto, meu bastão.
O assento? o vento!..
Sou do mundo, nem do campo
Nem da cidade,
Não tenho idade.
Recebo e respondo pelas pontas,
Pelos chifres da nação
Sou Exu.
Sou agito, vida, ação
Sou os cornos da Lua nova
A barriga da rua cheia!…
Quer mais? não dou,
Não tou mais aqui.

        QUEM é SÃO cIPRIANO ?

Converteu-se ao cristianismo quando contava trinta e cinco anos de idade. No ano 249 foi escolhido para bispo de sua cidade e empenhou-se na organização da Igreja em África. Revelou-se extraordinário mestre de moral cristã. Deixou diversos escritos, sobretudo cartas, que constituem preciosa coleção documental sobre  e culto. Contribuiu para a criação do latim cristão.

Uma das grandes figuras do século III, Cipriano, de família rica de Cartago, capital romana no Norte de África. Quando pagão era um ótimo advogado e mestre de retórica, até que provocado pela constância e serenidade dos mártires cristãos.

Por causa de sua radical conversão muitos ficaram espantados já que era bem popular. Com pouco tempo foi ordenado sacerdote e depois sagrado bispo num período difícil da Igreja africana. Duas perseguições contra os cristãos ocorrerem: a de Décio e Valeriano, marcaram seu começo e seu fim e uma terrível peste andou pelo norte da África, semeando mortes. Problemas doutrinários, por outro lado, agitavam a Igreja daquela região.

Diante da perseguição do imperador Décio em 249, Cipriano escolheu esconder-se para continuar prestando serviços à Igreja. No ano 258, o santo bispo foi denunciado, preso e processado. Existem as atas do seu processo de martírio que relatam suas últimas palavras do saber da sua sentença à morte.

Ele foi um dos biografados por São Jerônimo em De Viris Illustribus, (cap. 67)1 , onde ele afirma que "Cipriano foi morto no mesmo dia em que Papa Cornélio foi morto em Roma, embora não no mesmo anO 

são Cipriano

Santo. O que é?

Santo é algo sagrado, porque canonizado. Canonizar é o processo por via do qual se inscreve alguem nos cânones da igreja, ou seja, no rol de santos reconhecidos pela igreja. Canonizar significa por isso «tornar santo».

Pela canonização, a igreja estabelece o culto publico a uma pessoa já falecida, e cujos os feitos, ou o exemplo que vida, foi um motivo de inspiração crista. Para ser ser santo, são observados determinados critérios como: costuma ser necessário realizar 3 milagres autênticos, ou ser mártir em prol da fé, etc.

São Cipriano, foi santo pelo sacrifício que fez em função da sua fé, tendo pago com a vida o preço da sua crença em Deus e em Jesus Cristo. Sao Cipriano foi por isso mártir  

São Cipriano, chamava-se na verdade Tascius Caecilius Cyprianus. São Cipriano nasceu na cidade de Antioquia.

Antioquia era a terceira maior cidade do império romano, conhecida pelos seus hábitos de devassidão e depravação, o que por vezes causou dores de cabeça ás administrações imperiais de Roma, presentes naquele território. 

Antioquia era uma cidade antiga erguida na margem esquerda do rio Orontes, na Turquia. Foi nesta cidade que, São Paulo pregou o seu primeiro sermão numa Sinagoga nos tempos em que o Cristianismo era apenas uma pequena seita religiosa; foi igualmente em Antioquia que  os seguidores de Jesus foram chamados de Cristãos pela primeira vez.

       . Nesta metrópole conhecida por "Antioquia, a bela", ou a "rainha do Oriente", ( tal era a beleza da arte romana e do luxo oriental que se fundiam num cenário deslumbrante), a população era maioritariamente romano -helénica, e o culto dos deuses era a religião oficial.

       Alguns dos cultos religiosos mais populares estavam associados a deusas do amor e da fertilidade, o que explica que a lascívia e a libertinagem eram praticas famosas nesta cidade.

Foi neste ambiente social,  religioso e cultural que Cipriano nasceu. Cipriano, Filho de Edeso, ( pai), e Cledónia , ( mae), nasceu em 250 d.C. Era descendente de uma prospera família e  filho de pais abastados e crentes das divindades pagas , que cedo o entregaram ao sacerdócio de Deuses.  

Cipriano entrou assim em contacto com as ciências ocultas, e aprofundou afincadamente os seus estudos de feitiçaria, rituais sacrificiais e invocações de espíritos, astrologia, adivinhação, etc.

Cipriano nutria uma verdadeira vocação e gosto pelos estudos místicos e religiosos. Assim, Cipriano dedicou a sua vida ao estudo das ciências ocultas, sendo que ficou conhecido pelo epíteto de o «feiticeiro». Cipriano alcançou grande fama e o seu nome foi reconhecido enquanto um poderoso feiticeiro, capaz de grandes prodígios.

Cipriano não se limita aos seus estudos no sacerdócio em  Antióquia, e desejando aprofundar os seus estudos ocultos,viaja pelo Egipto e pela Grécia, angariando conhecimento com vários mestres e sacerdotes místicos; ele estuda desde as mais ancestrais técnicas astrológicas, á numerologia hebraica, etc.

 

 

Por volta dos seus 30 anos, Cipriano encontra-se na Babilónia, onde encontra a bruxa Èvora.

Estudando com ela, Cipriano desenvolve as suas capacidades premonitórias e outras matérias sobre as artes da bruxaria segundo as tradições místicas dos Caldeus.

Após o falecimento da Bruxa Évora, Cipriano herda os seus manuscritos esotéricos, dos quais extrai muita da sua sabedoria oculta.

Ao fim de algum tempo, Cipriano já domina as artes das ciências de magia negra, contactando demónios.

Diz-se que se tornou amigo intimo de Lúcifer e Satanás, para os quais conseguia angariar a perdição de muitas belas e jovens mulheres, o que muito agradava aos diabos, que em troca lhe concediam grandes poderes sobrenaturais.

(Sobre como um bruxo ou bruxa se tornam servos do demónio, consultar Bruxas e Demónios, assim como o Malleus Maleficarum e Sabbath),

Com esse poder infernal, Cipriano construiu uma carreira de bruxo com grande fama,  produzindo grandes feitos, o que lhe valeu uma imprecedível reputação de grande feiticeiro.

Muitas pessoas de todos os quadrantes geográficos procuravam os seus serviços místicos e os seus ganhos financeiros eram assinaláveis. 

Cipriano foi autor de diversas obras e tratados místicos, e era já um feiticeiro respeitado, reputado e temido, quando foi contactado por um rapaz de nome «Aglaide», ( ou Adelaide).

O rapaz estava ardentemente apaixonado por uma belíssima donzela Cristã de nome Justina.

Sendo rico, Aglaide rapidamente encontrou o consentimento dos pais de Justina quanto a um casamento com ela, contudo a donzela professava uma forte fé cristã e desejava manter a sua pureza, oferecendo a sua virgindade a Deus. Por esse motivo, Justina recusou-se casar.

Desgostoso mas com forte determinação em possuir Justine, Adelaide encomendou os serviços espirituais de Cipriano.

Cipriano usou de toda a extensão da sua bruxaria para fazer Justine cair nas tentações carnais, levando-a a abrir-se  e oferecer-se a Aglaide, ao passo que renunciando á sua fé Cristã.

Cipriano fez uso de diversos trabalhos malignos, e contudo nenhum deles surtiu qualquer efeito.

Para espanto de Cipriano, todo o batalhão de feitiços que usava era repelido pela jovem rapariga apenas através do sinal da cruz e das suas orações

Acostumado a fazer belas moças cair na tentação da carne e assim a leva-las a entrar pelos caminhos da luxúria, conquistando-as para si mesmo, ( a favor do diabo, a quem com a perversão lhes vendia as almas ), ou para as abrir a quem lhe encomendava os serviços de feitiçaria, Cipriano não consegue entender o que se estava a passar.

Ele encontrou muitas dificuldades, e noite após noite visitava a jovem Justina com a sua infernal quantidade de feitiços. Nada resultou.

Cipriano desiludiu-se profundamente com as suas artes místicas que ate então tinham funcionado tão forte e infalivelmente, para agora se verem derrotadas por uma mera donzela com fé no Deus de Cristo. 

Aconselhado por Eusébio, ( um amigo seu), e observando o poder da fé de Justine, Cipriano concerteu-se ao Cristianismo.

Assim fazendo-o, o feiticeiro destruir todas as suas obras esotericas e tratados de magia negra, assim como  ofereceu e distribuiu todos os seus bens materiais e riquezas aos pobres.

Depois de se converter, Cipriano ainda foi fortemente  atormentado pelos espíritos de bruxas que o perseguiam, mas teve fé e assim afastou de si tais aparições que apenas o pretendiam reconduzir aos caminhos da feitiçaria 

A fama de Cipriano era contudo grande e as noticias da sua conversão ao cristianismo chegaram á corte do Imperador Diocleciano que á data tinha fixado residencia na Nicomédia. 

Cipriano e Justina foram perseguidos,  aprisionados e lavados ao imperador, diante do qual foram forçados a negar  a sua fé 

Justina foi despida e chicoteada, ao passo que Cipriano foi martirizado com um açoite de pentes de ferro.

Mesmo com a carne arrancada do corpo a cada flagelação do chicote com dentes de ferro, Cipriano não renegou a sua fé, e Justina manteve-se sofredoramente fiel a Deus.

Perante a recusa de Cupriano e Justina em renunciar á fé, o imperador ordenou a sua condenação á morte.

Cipriano e Justina foram decapitados a 26 de Setembro de 304 d.C, juntamente com um outro mártir de nome Teotiso. Aceitaram a sua execução com grande fé e serenidade, tendo falecido com coragem e dignidade.

Os seus corpos nem sequer foram sepultados, e ficaram expostos por 6 dias. Um grupo de cristãos comovidos pela barbaridade, recolheu-os.

Mais tarde, o imperador Cristão Constantino, (272 – 337 d.C. ), ouviu falar de São Cipriano.

O imperador Constatino foi o primeiro imperador Romano a confirmar o cristianismo como religião oficial. Diz a lenda que na noite antes de uma batalha decisiva ás portas de Roma, o imperador sonhou com uma cruz e ouviu uma voz que lhe disse:«sob este símbolo vencerás».

Constantino interpretou o sonho como uma mensagem de Deus, e de facto venceu a batalha e conquistou o mais alto cargo de poder do império romano. Governou o império ate morrer.

Foi Constantino que convocou o concilio de Niceia, onde se fixou a data da Páscoa crista, assim como se decidiu sobre a natureza divina de Jesus. Foi também Constantino que através do Èdito de Constantino, fixou o domingo como dia de descanso cristão, o correspondente ao Sabbath judaico.

Constantino ordenou que os restos mortais de Cipriano fossem sepultados na Basílica de São João Latrão, localizada na praça com o mesmo nome em Roma, que é a catedral do Bispo de Roma, ou seja: o papa. A basílica de São João de Latrão, (Archibasilica Sanctissimi Salvatoris), é a «mãe» de todas as igrejas, aquela na qual o Santo Padre exerce o seu mais alto oficio divino.

A Basílica de São João de Latrão encontra-se localizada na praça de mesmo nome em Roma e é a Catedral do Bispo de Roma: o Papa. O seu nome oficial é «Arquibasílica do Santíssimo Salvador»,  e é considerada a "mãe” de todas as igrejas do mundo.

Foi na «Omnium Urbis et Orbis Ecclesiarum Mater et Caput», ( mãe e cabeça de todas as igrejas do mundo), que São Cipriano, o santo e mártir, encontrou o seu eterno repouso.

Todo percurso de São Cipriano é um verdadeiro hino á vida no esplendor da sua existência:

do Diabo a Deus, dos anjos aos demónios, da feitiçaria é fé crista, da magia negra á magia branca, em tudo São Cipriano mergulhou, estudou e viveu.

Do pecado á virtude, da luxúria á santidade, da riqueza á pobreza, do poder á martirização, se alguém é digno de um percurso existência completo, rico e enriquecedor, eis que este santo assim o representa.

Controverso e polémico, em São Cipriano a própria noção de evolução espiritual através da profunda vivência das mais diversas realidades espirituais, ( do mais profano excesso, á mais sacrificada ascese), encontra corpo na vida e obra deste feiticeiro e mártir.

Outras figuras houveram como ele ao longo da história:

Maria Madalena amava profundamente a luxúria e era prostituta, uma mulher totalmente entregue ao prazer da carne, da vaidade e da luxúria, e que mais tarde viria a ser Santa; Paulo perseguia a matava homens e mulheres inocentes apenas por serem cristãos. Era um sanguinário predador de homens, um assassino que assistiu á morte de São Estêvão, (o primeiro mártir), e que perseguiu e matou cristãos na estrada que conduzia a Damasco, e que depois ascendeu a Santo; Maria Egípcia, viveu na Alexandria, ( Egipto), onde se tornou prostituta. Não vendia o corpo pensando em dinheiro, mas apenas pelo vício do prazer. A quem lhe queria pagar, ela recusava o dinheiro e dizia que se prostituía apenas para ter quantos homens fosse possível, fazendo de graça o que lhe dava prazer. Também ela se tornou Santa Maria do Egipto, a ermitã.

A história está repleta de santos que foram pecadores, e de grandes pecadores que se tornaram santos.

São Cipriano é também um desses exemplos da natureza humana em toda a sua complexa extensão:

de pecador dedicado á feitiçaria, conquistando pela bruxaria belas mulheres para as entregar ás mãos do Diabo e da luxúria, chegou a santo na mais devota assunção do termo.

Muito mais que apenas um feiticeiro, ou apenas um santo: é um símbolo da mais íntima natureza humana, na sua ampla dualidade.

O dia de São Cipriano é celebrado a 2 de Outubro, sendo que na última noite desse mesmo mês, a 31 Outubro( para 1 Novembro, a noite mais longa do ano),  é celebrado o dia dos mortos, ou o dia das bruxas. O mês 9 de todos os anos, é um mês de profunda tradição na bruxaria.

 

 São Cipriano

 

Santo. O que é?

Santo é algo sagrado, porque canonizado. Canonizar é o processo por via do qual se inscreve alguem nos cânones da igreja, ou seja, no rol de santos reconhecidos pela igreja. Canonizar significa por isso «tornar santo».

Pela canonização, a igreja estabelece o culto publico a uma pessoa já falecida, e cujos os feitos, ou o exemplo que vida, foi um motivo de inspiração crista. Para ser ser santo, são observados determinados critérios como: costuma ser necessário realizar 3 milagres autênticos, ou ser mártir em prol da fé, etc.

São Cipriano, foi santo pelo sacrifício que fez em função da sua fé, tendo pago com a vida o preço da sua crença em Deus e em Jesus Cristo. Sao Cipriano foi por isso mártir.

São Cipriano, chamava-se na verdade Tascius Caecilius Cyprianus. São Cipriano nasceu na cidade de Antioquia.

Antioquia era a terceira maior cidade do império romano, conhecida pelos seus hábitos de devassidão e depravação, o que por vezes causou dores de cabeça ás administrações imperiais de Roma, presentes naquele território. 

Antioquia era uma cidade antiga erguida na margem esquerda do rio Orontes, na Turquia. Foi nesta cidade que, São Paulo pregou o seu primeiro sermão numa Sinagoga nos tempos em que o Cristianismo era apenas uma pequena seita religiosa; foi igualmente em Antioquia que  os seguidores de Jesus foram chamados de Cristãos pela primeira vez.

       . Nesta metrópole conhecida por "Antioquia, a bela", ou a "rainha do Oriente", ( tal era a beleza da arte romana e do luxo oriental que se fundiam num cenário deslumbrante), a população era maioritariamente romano -helénica, e o culto dos deuses era a religião oficial.

       Alguns dos cultos religiosos mais populares estavam associados a deusas do amor e da fertilidade, o que explica que a lascívia e a libertinagem eram praticas famosas nesta cidade.

Foi neste ambiente social,  religioso e cultural que Cipriano nasceu. Cipriano, Filho de Edeso, ( pai), e Cledónia , ( mae), nasceu em 250 d.C. Era descendente de uma prospera família e  filho de pais abastados e crentes das divindades pagas , que cedo o entregaram ao sacerdócio de Deuses.  

Cipriano entrou assim em contacto com as ciências ocultas, e aprofundou afincadamente os seus estudos de feitiçaria, rituais sacrificiais e invocações de espíritos, astrologia, adivinhação, etc.

Cipriano nutria uma verdadeira vocação e gosto pelos estudos místicos e religiosos. Assim, Cipriano dedicou a sua vida ao estudo das ciências ocultas, sendo que ficou conhecido pelo epíteto de o «feiticeiro». Cipriano alcançou grande fama e o seu nome foi reconhecido enquanto um poderoso feiticeiro, capaz de grandes prodígios.

Cipriano não se limita aos seus estudos no sacerdócio em  Antióquia, e desejando aprofundar os seus estudos ocultos,viaja pelo Egipto e pela Grécia, angariando conhecimento com vários mestres e sacerdotes místicos; ele estuda desde as mais ancestrais técnicas astrológicas, á numerologia hebraica, etc.

 

 

Por volta dos seus 30 anos, Cipriano encontra-se na Babilónia, onde encontra a bruxa Èvora.

Estudando com ela, Cipriano desenvolve as suas capacidades premonitórias e outras matérias sobre as artes da bruxaria segundo as tradições místicas dos Caldeus.

Após o falecimento da Bruxa Évora, Cipriano herda os seus manuscritos esotéricos, dos quais extrai muita da sua sabedoria oculta.

Ao fim de algum tempo, Cipriano já domina as artes das ciências de magia negra, contactando demónios.

Diz-se que se tornou amigo intimo de Lúcifer e Satanás, para os quais conseguia angariar a perdição de muitas belas e jovens mulheres, o que muito agradava aos diabos, que em troca lhe concediam grandes poderes sobrenaturais.

(Sobre como um bruxo ou bruxa se tornam servos do demónio, consultar Bruxas e Demónios, assim como o Malleus Maleficarum e Sabbath),

Com esse poder infernal, Cipriano construiu uma carreira de bruxo com grande fama,  produzindo grandes feitos, o que lhe valeu uma imprecedível reputação de grande feiticeiro.

Muitas pessoas de todos os quadrantes geográficos procuravam os seus serviços místicos e os seus ganhos financeiros eram assinaláveis. 

 

 

Cipriano foi autor de diversas obras e tratados místicos, e era já um feiticeiro respeitado, reputado e temido, quando foi contactado por um rapaz de nome «Aglaide», ( ou Adelaide).

O rapaz estava ardentemente apaixonado por uma belíssima donzela Cristã de nome Justina.

Sendo rico, Aglaide rapidamente encontrou o consentimento dos pais de Justina quanto a um casamento com ela, contudo a donzela professava uma forte fé cristã e desejava manter a sua pureza, oferecendo a sua virgindade a Deus. Por esse motivo, Justina recusou-se casar.

Desgostoso mas com forte determinação em possuir Justine, Adelaide encomendou os serviços espirituais de Cipriano.

Cipriano usou de toda a extensão da sua bruxaria para fazer Justine cair nas tentações carnais, levando-a a abrir-se  e oferecer-se a Aglaide, ao passo que renunciando á sua fé Cristã.

Cipriano fez uso de diversos trabalhos malignos, e contudo nenhum deles surtiu qualquer efeito.

Para espanto de Cipriano, todo o batalhão de feitiços que usava era repelido pela jovem rapariga apenas através do sinal da cruz e das suas orações

 

Acostumado a fazer belas moças cair na tentação da carne e assim a leva-las a entrar pelos caminhos da luxúria, conquistando-as para si mesmo, ( a favor do diabo, a quem com a perversão lhes vendia as almas ), ou para as abrir a quem lhe encomendava os serviços de feitiçaria, Cipriano não consegue entender o que se estava a passar.

Ele encontrou muitas dificuldades, e noite após noite visitava a jovem Justina com a sua infernal quantidade de feitiços. Nada resultou.

Cipriano desiludiu-se profundamente com as suas artes místicas que ate então tinham funcionado tão forte e infalivelmente, para agora se verem derrotadas por uma mera donzela com fé no Deus de CrisTO

Aconselhado por Eusébio, ( um amigo seu), e observando o poder da fé de Justine, Cipriano concerteu-se ao Cristianismo.

Assim fazendo-o, o feiticeiro destruir todas as suas obras esotericas e tratados de magia negra, assim como  ofereceu e distribuiu todos os seus bens materiais e riquezas aos pobres.

Depois de se converter, Cipriano ainda foi fortemente  atormentado pelos espíritos de bruxas que o perseguiam, mas teve fé e assim afastou de si tais aparições que apenas o pretendiam reconduzir aos caminhos da feitiçaria.

A fama de Cipriano era contudo grande e as noticias da sua conversão ao cristianismo chegaram á corte do Imperador Diocleciano que á data tinha fixado residencia na Nicomédia 

Cipriano e Justina foram perseguidos,  aprisionados e lavados ao imperador, diante do qual foram forçados a negar  a sua fé. 

Justina foi despida e chicoteada, ao passo que Cipriano foi martirizado com um açoite de pentes de ferro.

Mesmo com a carne arrancada do corpo a cada flagelação do chicote com dentes de ferro, Cipriano não renegou a sua fé, e Justina manteve-se sofredoramente fiel a Deus.

Perante a recusa de Cupriano e Justina em renunciar á fé, o imperador ordenou a sua condenação á morte.

Cipriano e Justina foram decapitados a 26 de Setembro de 304 d.C, juntamente com um outro mártir de nome Teotiso. Aceitaram a sua execução com grande fé e serenidade, tendo falecido com coragem e dignidade.

Os seus corpos nem sequer foram sepultados, e ficaram expostos por 6 dias. Um grupo de cristãos comovidos pela barbaridade, recolheu-os.

Mais tarde, o imperador Cristão Constantino, (272 – 337 d.C. ), ouviu falar de São Cipriano.

O imperador Constatino foi o primeiro imperador Romano a confirmar o cristianismo como religião oficial. Diz a lenda que na noite antes de uma batalha decisiva ás portas de Roma, o imperador sonhou com uma cruz e ouviu uma voz que lhe disse:«sob este símbolo vencerás».

Constantino interpretou o sonho como uma mensagem de Deus, e de facto venceu a batalha e conquistou o mais alto cargo de poder do império romano. Governou o império ate morrer.

Foi Constantino que convocou o concilio de Niceia, onde se fixou a data da Páscoa crista, assim como se decidiu sobre a natureza divina de Jesus. Foi também Constantino que através do Èdito de Constantino, fixou o domingo como dia de descanso cristão, o correspondente ao Sabbath judaico.

Constantino ordenou que os restos mortais de Cipriano fossem sepultados na Basílica de São João Latrão, localizada na praça com o mesmo nome em Roma, que é a catedral do Bispo de Roma, ou seja: o papa. A basílica de São João de Latrão, (Archibasilica Sanctissimi Salvatoris), é a «mãe» de todas as igrejas, aquela na qual o Santo Padre exerce o seu mais alto oficio divino.

A Basílica de São João de Latrão encontra-se localizada na praça de mesmo nome em Roma e é a Catedral do Bispo de Roma: o Papa. O seu nome oficial é «Arquibasílica do Santíssimo Salvador»,  e é considerada a "mãe” de todas as igrejas do mundo.

Foi na «Omnium Urbis et Orbis Ecclesiarum Mater et Caput», ( mãe e cabeça de todas as igrejas do mundo), que São Cipriano, o santo e mártir, encontrou o seu eterno repouso.

Todo percurso de São Cipriano é um verdadeiro hino á vida no esplendor da sua existência:

do Diabo a Deus, dos anjos aos demónios, da feitiçaria é fé crista, da magia negra á magia branca, em tudo São Cipriano mergulhou, estudou e viveu.

Do pecado á virtude, da luxúria á santidade, da riqueza á pobreza, do poder á martirização, se alguém é digno de um percurso existência completo, rico e enriquecedor, eis que este santo assim o representa.

Controverso e polémico, em São Cipriano a própria noção de evolução espiritual através da profunda vivência das mais diversas realidades espirituais, ( do mais profano excesso, á mais sacrificada ascese), encontra corpo na vida e obra deste feiticeiro e mártir.

Outras figuras houveram como ele ao longo da história:

Maria Madalena amava profundamente a luxúria e era prostituta, uma mulher totalmente entregue ao prazer da carne, da vaidade e da luxúria, e que mais tarde viria a ser Santa; Paulo perseguia a matava homens e mulheres inocentes apenas por serem cristãos. Era um sanguinário predador de homens, um assassino que assistiu á morte de São Estêvão, (o primeiro mártir), e que perseguiu e matou cristãos na estrada que conduzia a Damasco, e que depois ascendeu a Santo; Maria Egípcia, viveu na Alexandria, ( Egipto), onde se tornou prostituta. Não vendia o corpo pensando em dinheiro, mas apenas pelo vício do prazer. A quem lhe queria pagar, ela recusava o dinheiro e dizia que se prostituía apenas para ter quantos homens fosse possível, fazendo de graça o que lhe dava prazer. Também ela se tornou Santa Maria do Egipto, a ermitã.

A história está repleta de santos que foram pecadores, e de grandes pecadores que se tornaram santos.

São Cipriano é também um desses exemplos da natureza humana em toda a sua complexa extensão:

de pecador dedicado á feitiçaria, conquistando pela bruxaria belas mulheres para as entregar ás mãos do Diabo e da luxúria, chegou a santo na mais devota assunção do termo.

Muito mais que apenas um feiticeiro, ou apenas um santo: é um símbolo da mais íntima natureza humana, na sua ampla dualidade.

O dia de São Cipriano é celebrado a 2 de Outubro, sendo que na última noite desse mesmo mês, a 31 Outubro( para 1 Novembro, a noite mais longa do ano),  é celebrado o dia dos mortos, ou o dia das bruxas. O mês 9 de todos os anos, é um mês de profunda tradição na bruxaria.

 

        Quem é Tranca Rua das Almas?

 

É o Guardião dos Caminhos, companheiro dos Pretos Velhos, Caboclos, aparador entre os homens e os Orixás, lutador incansável, sempre de frente, sem medo, sem mandar recado. Senhor tranca rua das Almas um espirito muito doutrinado atuando dentro de seus mistérios, regendo seus domínios e os caminhos por onde percorre a humanidade.


Senhor do mundo espiritual onde está sua origem e sua morada. Senhor dos caminhos, orixá mensageiro e vencedor de demandas.


Na UMBANDA, Exu Tranca Ruas não é considerado como um guardião, mas como uma entidade em evolução que busca, através da caridade, a evolução de si mesmo. Nao é uma peculiaridade só dos Exus, mas de todos os espíritos no infinito cosmo espiritual. Não existe espírito evoluído,como se fosse um produto acabado. Todos os espíritos, independente da forma, estão em eterna evolução, partindo do pressuposto que só existe um ser plenamente perfeito, um modelo de absoluta perfeição, o próprio e Absoluto, “DEUS”.


A falange de TRANCA-RUAS é dividida em 7 sub-falanges. Cada sub-falange tem a direção de um Tranca-Ruas específico, como se fosse um batalhão - cada batalhão, um general.

1ª Falange comandada por Tranca-Ruas das Almas;

2ª Falange comandada por Tranca-Ruas de Embaré;

3ª Falange comandada por Tranca-Ruas das Ruas;

4ª Falange comandada por Tranca-Ruas das 7 Encruzilhadas;

5ª Falange comandada por Tranca-Ruas das Porteiras;

6ª Falange comandada por Tranca-Ruas das 7 Luas;

7ª Falange comandada por Tranca-Ruas das 7 Giras;


...Em síntese, O grande agente Mágico do Equilíbrio Universal...


Dr. Tranca Ruas tem o poder de fechar e abrir os caminhos para o ser humano e também de ter as almas perdidas sem luz como escravos para prestar-lhe reverencias e fazer o que ele ordenar. Este é um dos motivos pelo qual ele foi enviado aqui no plano físico, para pegar as almas perdidas e formar uma hierarquia para que todas as almas perdidas fossem transformadas em seu exército, e desta forma encontrem o caminho novamente para a luz através dele mesmo, podendo assim vigiar, receber as oferendas que são depositadas nas ruas de qualquer cidade aonde Exu Tranca Ruas tem o poder absoluto (Dono da Rua).

Seu vestuário... Cartola sofisticada de época, sua capa varia nas cores azul turquesa, roxo e negro tendo contrastes em vermelho (decorada de safira de preferência amarelo dourada que simboliza sua riqueza e a presença de seu reino). É extremamente educado e fino, poderoso e sinistro. Transita além dos limites monóculos da bondade e da maldade. Guardião das casas, das vilas, das pessoas. Exu não tem nada haver com demônios, pois ele é a própria alegria da vida.

Tranca ruas (O Guardião dos Caminhos), não é demônio que muitos acreditam que ele seja. Sua atribuição é trancar a evolução dos desqualificados, desequilibrados e desvirtuados espíritos humanos. Não deseja ser amado ou odiado, mas apenas respeitado e compreendido.

...Surpreenda-se com esse Mehi Guardião de Mistérios a serviço da Lei Maior!...

"O Guardião Tranca Ruas pode ser tudo o que queiram, menos como tentam mostrar: Um demônio. Jamais foi ou é o que este termo deturbado significa na atualidade e nem o aceita como qualificativo das suas atribuições: Trancar a evolução dos desqualificados, desequilibrados e desvirtuados espíritos humanos. Odeia os que odeiam, sente asco dos blasfemos, nojo dos invejosos, repulsa pelos falsos, ira pelos soberbos e pena dos libidinosos. Saibam que foi um dos Mehis que velaram a descida do "ACH-ME ou MISTÉRIO JESUS CRISTO (ANJO DA LUZ)". Assim é TRANCA-RUAS, Mehi por Origem, Natureza e Formação. Não importa a Religião que tens que guardar, pois nela, dela e para ela, Mehi, sempre será."

Senhor "Tranca-Rua das Almas", senhor do Sétimo Grau de Evolução da Lei Maior de Ogum, conhecedor de todas as magias e demandas praticadas por seres sem luz, interceda no caminho de todos os filhos de fé, livrando-nos de toda a energia que possa atrapalhar a evolução de todos os seres iluminados; fazei de meus pensamentos uma porta fechada para a inveja, discórdia e egoísmo.

Dos sete caminhos por ti ultrapassados, foi na rua que passou a ser dono de direito, abrindo as portas para os espíritos que merecem ajuda e evolução e fechando para os que querem praticar a maldade e a inveja contra seus semelhantes. Fazei dos nossos corações o mais puro que nossos próprios atos;

"Senhor (Pai) Tranca-Ruas das Almas" agradecemos por tudo que fizeste aprender nesta vida e em outras que passamos lado a lado, rogo por vós a proteção, para os irmãos de fé, para toda a família e porque não para todos os inimigos. Abençoe e guarde esses filhos que um dia entenderão o verdadeiro sentido da palavra Umbanda.

Palavra de ordem de Exu é “compromisso”! Por tudo isso ele não é e nem nunca foi traidor ou do “mal”.

Exu não faz mal a ninguém, mas joga para cima de quem merece, quem realmente é mau o mau que essa pessoa fez a outra. Ele devolve, às vezes com até mais força, os trabalhos que alguns fizeram contra outros. Por isso, algumas pessoas consideram esse Orixá malvado.

Existem entidades que se dizem Exu e que fazem somente o mau em troca de presentes aos seus médiuns ou por grandes e custosas obrigações, serviços. Não se engane, Exu que é Exu, não faz mal, a não ser com quem merece e além disso, quando ajuda a uma pessoa não pede nada em troca, a não ser que a pessoa tome juízo, se comporte bem na vida, acredite em Deus e tenha fé.

Para finalizar, se você vier pedir a um “Exu de Lei” para prejudicar alguém... Pode estar certo que você será o primeiro a levar a execução da Justiça. Mas, se a entidade travestida ou disfarçada de Exu aceitar o seu pedido,... No outro lado... Você será apenas cobrado!

Muito grande, muito forte, Seu Tranca Ruas vem trazendo a sorte!

Salve o Grande Hastarot

Saravá, Senhor Exu Guardião Tranca Ruas!

Saravá, Ogum Sete Lanças da Lei e da Vida!

Saravá Pai Ogum!

Saravá Mãe Iemanjá!

Saravá, Regente Oxalá!

Saravá, Umbanda!!!

PONTO CANTADO:

TRANCA RUA DAS ALMAS

Estava dormindo na beira do mar. (bis)

Quando as almas lhe chamaram pra trabalhar. (bis)

Acorda Tranca-Ruas, vai vigiar. (bis)

O inimigo está invadindo a porteira do curral. (bis)

Bota as mãos nas suas armas, vai guerrear. (bis)

Bota o inimigo pra fora, para nunca mais voltar. (bis)

Tranca-Ruas no reino, Ai meu Deus o que será. (bis)

Bota a chave na porta, Tranca-Ruas vai chegar. (bis)

Ele vem salvar a banda, Com licença de Oxalá. (bis)

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Mas ele é, Capitão da Encruzilhada, ele é, Mas ele é, Ordenança de Ogum, Sua coroa quem lhe deu foi Oxalá, Sua divisa quem lhe deu foi Omulú, Mas ele é...

Salve o cruzeiro, salve o sol e salve a lua, Saravá seu Tranca-Ruas, Que corre gira no meio da rua. (bis)

Estava dormindo, Quando a Umbanda lhe chamou, Se levanta minha gente, Tranca-Ruas já chegou. (bis)

Quando a lua surgir, Ele vai girar, ele vai girar, Chegou seu Tranca-Ruas, Para todo mal levar. (bis)

Na fé de meu Pai Ogum, Ele vem trabalhar. (bis)

Mas ele é, mas ele é, mas ele é, Tranca-Ruas das Almas. (bis)

Oi viva as almas, Oi, viva a coroa e a fé, Oi, viva Exu das Almas, Mas ele é Tranca-Ruas Imbaié, Oi, viva as almas!

Loroiê Exu... ...Exu é Mujubá!!!

Lei estadual faz exceção para sacríficio animal em rituais religiosos

Vigora no Rio Grande do Sul, desde 2004, uma lei que permite o sacrifício de animais em cultos e liturgias de religiões de matriz africana, cuja aprovação teve por base a defesa da causa negra. A pedido da leitora Jeane, seguem as informações obtidas pelo blog.

Seu autor é o deputado estadual Edson Portilho (PT), de Sapucaia do Sul. Em 2003, então deputado estadual, ele apresentou um projeto de lei para modificar o Código Estadual de Proteção aos Animais. Conseguiu que a matéria fosse votada em regime de urgência e aprovada, por 32 votos a 2.

“Não sou Batuqueiro, mas sou Negro. E, como Negro, tenho o dever de lutar por esta causa”, discursou da tribuna, no dia da votação.Virou lei estadual.

A proposta de Portilho acrescentou parágrafo único ao artigo 2º do Código de Proteção dos Animais, fazendo a exceção ao seu dispositivo principal, que proíbe qualquer pessoa de ofender ou agredir os animais, sujeitando-os a qualquer experiência que lhes cause sofrimento ou dano, de mantê-los em cárcere privado ou sacrificá-los com uso de venenos ou outros métodos.

“Não se enquadra nessa vedação o livre exercício dos cultos e liturgias das religiões de matriz africana”, foi a emenda de Portilho, que revoga o sentido da lei, ao particularizar a permissão.

 

Instruções Passo a Passo para quem

Sofre de Ataques de Pânico

PANICO E DEPRESSÃO O MAL DO SECULO>

Mensagem Importante

ESTE TEXTO NÃO É RECOMENDADO COMO

UM SUBSTITUTO DE UM TRATAMENTO MÉDICO OU PSICOLÓGICO!

Caso você esteja experimentando ataques de pânico, um exame médico completo é essencial. Desse modo, pode-se identificar qualquer transtorno físico que possa estar contribuindo para seus sintomas.

Nestas próximas páginas você aprenderá técnicas e meios de superar o pânico e encarar seus medos, permitindo-lhe voltar a uma vida normal e confortável. Certas pessoas, com a ajuda de amigos ou familiares, poderão sentir que são capazes de superar seus ataques de pânico, apenas realizando os exercícios deste livro. Outras pessoas podem necessitar de uma orientação adicional vinda de um profissional da área de saúde mental. Se você desejar informações de como encontrar uma orientação de um profissional em sua comunidade, por favor faça contato comigo

Introdução

Um ataque de pânico acontece quando uma pessoa sente, de repente, fortes sensações em seu corpo acompanhadas de pensamentos catastróficos de que está perdendo o controle ou de que está morrendo. A Tabela 1, abaixo, identifica diversos desses sentimentos:

Tabela 1. Sentimentos e sensações experimentados durante um Ataque de Pânico

  • palpitações ou ritmo cardíaco acelerado;

  • suor;

  • tremores;

  • sensações de falta de ar;

  • sensações de asfixia;

  • dor ou desconforto no peito;

  • náusea ou mal estar abdominal;

  • sentir-se tonto, desequilibrado, desmaiando;

  • desrealização (sentimentos de irrealidade)

  • despersonalização (sentir-se destacado de si mesmo);

  • parestesias (sensações de dormência ou formigamento);

  • calafrios ou ondas de frio e calor

Pensamentos assustadores também acompanham estas sensações físicas. Veja alguns deles na Tabela 2, abaixo:

Tabela 2. Pensamentos assustadores durante um Ataque de Pânico

  • Desmaiar

  • Perder o controle

  • Confundir-se

  • Ter um ataque cardíaco

  • Morrer

  • Ficar preso em algum lugar

  • Causar uma cena embaraçosa

  • Enlouquecer

  • Não conseguir respirar, sufocar

  • Não conseguir chegar em casa ou a qualquer outro “lugar seguro”

Estes “ataques” são comuns em vários problemas psicológicos, incluindo o transtorno do pânico, agorafobia e outras fobias. A Tabela 3, define resumidamente cada um desses transtornos.

Sem levar em conta a causa de seus sintomas, o ataque de pânico é um trauma para qualquer um que o experimente. Com o tempo, o pânico pode desenvolver uma vida própria através de um ciclo de reforço. Neste livro você aprenderá sobre o Ciclo do Pânico e os diversos meios que existem para rompê-lo, para também aprender a recuperar o controle sobre sua vida.

Tabela 3: Ataques de Pânico em Transtornos Psicológicos

  • Transtorno do Pânico - o único problema psicológico cujo sintoma predominante é a aparição repetida de ataques de pânico onde necessariamente alguns são do tipo não sinalizados.

  • Agorafobia - há um medo intenso de novos ataques de pânico. Decorre daí uma tendência a evitar estar sozinho e/ou a estar em certos lugares públicos. A vida normal de agorafóbicos fica significativamente limitada por evitarem espaços fechados (lojas, restaurantes), viagens de carro, aviões, passar por pontes; espaços abertos (avenidas largas, campos); confinamento ou restrição de movimentos (cadeira de cabeleireiro ou do dentista, filas, multidões).

  • Fobias Específicas - são medos irracionais de um objeto ou situação em particular, com grande tendência a evitar estes objetos ou situações. As fobias predominantes são medos de animais específicos ou insetos; de elementos naturais (tempestades, água); altura; espaços fechados. Um ataque de pânico pode ocorrer pelo confronto com o objeto ou situação temida.

  • Fobia Social - medo excessivo e irracional de que algum tipo de ação pública do indivíduo será notada pelos outros. Exemplos: medo de falar em público, medo de se apresentar em um palco, medo de urinar em banheiros públicos, de assinar seu próprio nome, de ser observado enquanto come. O pânico pode ocorrer diante do confronto com a situação temida.

  • Transtorno do Estresse Pós-Traumático - um estresse emocional específico que pode vir seguindo um evento psicologicamente traumático, como por exemplo um estupro ou assalto violento, seqüestros, um desastre natural, um acidente grave, uma cirurgia perigosa. O pânico pode ser observado como um dentre diversos sintomas.

  • Transtorno Obsessivo-Compulsivo - caracterizado por pensamentos negativos e persistentes, involuntários, incontroláveis e/ou repetitivos, e por rituais improdutivos usados para reduzir a ansiedade. Fortes ataques de ansiedade podem ocorrer sempre que o indivíduo tentar impeilde;o na frente de todos!”. Esta imagem catastrófica — do que teria acontecido se ela tivesse permanecido na loja — reforça ainda mais sua decisão de fugir novamente no futuro.

    Com estes exemplos, você pode perceber como seus pensamentos assustadores podem aumentar as sensações físicas da ansiedade. Prestar atenção à estas sensações e antecipar o aumento decoration: underline;">um de cada vez, antes de prosseguir para o seguinte. Desse modo, você não só estará construindo confiança em si próprio, como também, suas habilidades estarão baseadas em um sólido fundamento. Os seis passos são:

    PASSO 1: Conhecer o problema e reconhecer o ciclo do seu pânico

    PASSO 2: Aumentar seu conhecimento sobre as reações de emergência do corpo

    PASSO 3: Praticar diariamente atividades que relaxam fisicamente o seu corpo

    PASSO 4: Dar acesso a seus objetivos através de pequenas tarefas

    PASSO 5: Desenvolver confiança através de imagens positivas

    PASSO 6: Encarar suas tarefas uma de cada vez

    Assim, vamos ao PASSO 1.

    PASSO 1

    Informação sobre o Transtorno do Pânico

    Você tem um problema bastante conhecido, que tem até um nome, é muito comum e é bastante bem tratável. O nome deste problema é Transtorno de Pânico e ele consiste em crises de pânico súbitas, repentinas, imprevistas, espontâneas e recorrentes que incluem várias sensações como vertigem, tonteira, taquicardia, sudorese, sensações de falta de ar, formigamento, calafrios e muitas outras. Por causa delas, as pessoas tendem a acreditar que estão frente a um perigo como morte iminente, por ataque cardíaco ou asfixia, ou desmaio, queda, perda de controle, loucura etc. É tão freqüente que atinge cerca de 3% da população. Você não é o(a) único(a): aqui no Grande Rio isso representa cerca de 300.000 pessoas.

    Como estas crises acontecem de repente, em situações variadas, e são muito assustadoras, as pessoas tendem a procurar, no início deste processo, ajuda médica, em geral cardiológica, por pensarem que se trata de um problema cardíaco. Aos poucos, comerior: elas antecipam ansiosamente o acontecimento. Contudo, agora já estão convencidas de que não conseguem reagir com sucesso a seus pensamentos e à suas sensações desconfortáveis. Tentando, elas sem dúvida fracassarão. Já o segundo estágio, torna-se a esquiva: elas decidem manter distância de qualquer situação que posa transformar-se em uma reação de pânico. No estágio final, elas continuam com autodesconfiança e a autocrítica. Sabendo que estas pessoas evitam totalmertas situações como passar em túneis, andar em conduções públicas (como ônibus, metrô, trens, aviões), freqüentar cinemas, teatros ou casas de espetáculos, andar em elevadores, pegar engarrafamentos etc. A idéia costuma ser a de que, como alguma crise ou mal estar pode acontecer numa situação dessas e, como a fuga delas é muitas vezes difícil, o melhor é evitá-las, para não correr o risco, seja de acontecer o perigo imaginado, seja de experimentar o intenso desconforto das sensações.

    Há debates ainda sobre as causas desse problema. Alguns médicos defendem que se trata de um problema bioquímico que só é tratável com remédios. Há argumentos fortes a favor desta posição, mas também há problemas, como os efeitos secundários que estas medicações produzem, o fato de quase 2/3 dos pacientes voltarem a ter crises, uma vez suspenso o tratamento, e ainda as evidências de cura de tratamentos não medicamentosos como a psicoterapia cognitivo-comportamental. A nossa posição é que, quando as crises são muito intensas e freqüentes, o uso de medicação torna-se necessário. Mas quando são menos freqüentes ou mais brandas, uma intervenção estritamente psicológica é mais desejável. Por que? Porque pensamos que a causa deste problema é psicológica (o que não exclui a ocorrência de processos bioquímicos cerebrais). São dois motivos principais:

    Em primeiro lugar, é preciso a gente entender que o modo da gente pensar afeta, isto é, determina o que se sente. Qualquer situação com que nos deparamos, automaticamente nos faz pensar coisas boas ou ruins sobre ela. Numa situação, se eu penso que estou em perigo, sinto medo; se penso que vai acontecer uma coisa ótima, fico alegre. Assim, qualquer sentimento &

Criar um Site Grátis Incrível | Criar uma Loja online Grátis | Sites Grátis | Free Websites | Wordpress e Prestashop Grátis